Funk “Bum Bum Tam Tam’ atinge 1 bilhão de visualizações

Clipe de Mc Fioti é primeiro vídeo brasileiro a chegar à marca e mais da metade das visualizações vem da Europa, América Latina e Ásia

O funk Bum Bum Tam Tam, de MC Fioti, atingiu 1 bilhão de visualizações neste sábado (15). O clipe é o primeiro brasileiro a chegar a esta marca, mas ainda não entrou na lista de 100 vídeos mais assistidos do mundo no Youtube. A 100ª posição é ocupada pela parceria de Nicky Jam e J. Balvin, a música X (EQUIS), com 1,2 bilhão de visualizações.

No Brasil, a próxima música perto de chegar a 1 bilhão é Ai Se Eu Te Pego, de Michel Teló, lançada em 2011. A faixa tem 836 milhões de visualizações. Também produzido por Kondzilla, o clipe de Olha a Explosão, de Kevinho, tem 757 milhões de visualizações e foi lançada em dezembro de 2016.

“Para mim e para o funk [quebrar a marca de 1 bilhão] é uma realização. Eu senti que ia estourar, eu vou acertar essa, e na hora que fui ver, acertei até demais”, diz o cantor em um vídeo publicado no canal Kondzilla horas depois do feito. “É o primeiro [clipe] da música brasileira, só para você ver a dimensão”, comemora.

O funk de MC Fioti foi lançado no canal Kondzilla (maior produtora de clipes e canal mais seguido do Brasil, com 39 milhões de inscritos) em março de 2017. A música precisou de apenas 18 meses para chegar em 1 bilhão de visualizações. A canção ganhou notoriedade ao misturar a música clássica Partita em Lá Menor, de Bach, com funk.

Mas engana-se quem acredita que o funk só fez sucesso no Brasil. Mais da metade das visualizações do clipe vêm de fora, de países como França, Colômbia, Argentina, Turquia e Índia. Na Ásia, a faixa viralizou e inspirou o Squat Challenge. A música também ganhou uma coreografia feita pelo estúdio de dança 1 Million, um dos mais renomados da Coreia do Sul.

A música também ganhou um remix trilíngue e contou com a participação do colombiano J. Balvin, o rapper Future, a cantora Stefflon Don e Juan Magán. A faixa conta com 37 milhões de visualizações no Youtube.

Fonte: https://diversao.r7.com/pop/musica/